Chapas de Compensados

Chapas de Compensados

 

As chapas de compensados são a evolução da madeira por ser de maior aproveitamento
e grande resistencia .
A denominação compensado é atribuída ao material confeccionado de finas placas
de entalho de madeira seca, sobreposta e colada sob forte pressão,  mantendo as mesmas
características da madeira em relação à elasticidade e ao peso, apresentando porém,
maior resistência e homogeneidade.

Chapas de Compensados para Marcenaria , Embalagens

São diversas camadas, normalmente em número ímpar, coladas umas às outras
com colas fortes, geralmente  resina fenólica, cada uma com seu grão perpendicular
às camadas adjacentes para maior força, tornando um material menos propenso
a entortamentos e com maior resistência ao rachamento, encolhimento e torção,
substituindo outros tipos de madeiras na confecção de móveis, utensílios, caixas acústicas e construção civil.

Os principais tipos de compensado são:

  • Laminado:  Diversas lâminas de madeira de mesma espessura, coladas umas sobre as outras, em camadas sucessivas e perpendiculares à camada anterior.
  • Laminado Folheado:  Confeccionado em processo idêntico ao laminado, porém recebe como acabamento final de sua superfície uma fina folha de madeira diferente daquela utilizada nas lâminas internas, como por exemplo: mogno, cerejeira, marfim, imbuia, cedro, sucupira e outras.
  • Sarrafeado:  Como a própria nomenclatura sugere, são diversos sarrafos de madeira, cortados na mesma largura e espessura, colados lado a lado com os veios na mesma direção, formando uma chapa.
  • Sarrafeado Folheado:  Confeccionado de forma idêntica ao sarrafeado, repete a ação do compensado laminado folheado ao receber também como acabamento final de sua superfície uma fina folha de madeira diferente daquela utilizada na composição interna, como por exemplo: mogno, cerejeira, marfim, imbuia, cedro, sucupira e outras.

Existem porém outros tipos de compensados, mas independentemente disso, o número de camadas utilizadas em sua confecção será fator determinante da capacidade de tração e isolamento, de forma que quanto maior o número de camadas e quanto mais finas, maior será a resistência da chapa produzida.

A temperatura influencia diretamente na compactação do material, que recebe fortes pressões, porém essas pressões são diferenciadas de acordo com a resina utilizada.

Por sua vez, as resinas determinam o grau de humidade, sendo a uréia formol a de pior resultado nesse aspecto, a melanina como intermediária e a fenólica como de melhor resistência a água.